quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020  04:42
PESQUISAR 
LÍNGUA  

Carnaval

Inovasis Prescrição eletrónica (PEM), Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica (MCDT), Gestão de Clínicas Publicidade

Inovanet


RECEITA SUGESTÃO

Rabanadas Douradas ou Fidalgas

Rabanadas Douradas ou Fidalgas

Leva-se o leite ao lume com manteiga, três colheres de sopa de açúcar, um pau de canela, uma casca de laranja e uma ...
» ver mais receitas


NOTÍCIAS

imprimir resumo
14-02-2020

ANEFA contra nova taxa no setor florestal.



A Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente afirma-se contra uma nova taxa sobre o sector florestal.

Reage à aprovação na Assembleia da República da “Contribuição especial para a conservação dos recursos florestais”.

Diz que condena o sector florestal ao abandono.

“Taxar quem trabalha intensivamente no sector florestal é taxar os produtos florestais de forma indireta. E, taxar os produtos florestais é levar os investidores a desistirem do sector. Não é a indústria que vai suportar essa taxa, são os prestadores de serviços do sector, que dependem dos produtos florestais para sobreviverem e que vão tentar repercutir o valor da mesma no preço que pagam à produção. E a produção, que já hoje não investe no sector por considerar que o dinheiro que daí recebem não chega, vai certamente vender o que tem e abandonar”.

A ANEFA diz que faria mais sentido incluir o pagamento das equipes de sapadores ou dos gabinetes técnicos florestais, por exemplo, no Orçamento Geral do Estado.

“Enquanto a UE aposta num apoio cada vez mais intensivo à florestação como forma de cumprir com o Pacto Ecológico Europeu, já que a floresta é um dos principais sumidouros de carbono, nós em Portugal, ao abrigo da politiquice inconsequente condenamos cada vez mais o investimento no sector florestal”.

 

 


ACESSO

» Webmail
» Definir como página inicial

Publicidade

TEMPO EM AVEIRO


Inovanet
INOVAgest ®